31 de janeiro de 2008

LEITURAS # 24

CRISTAL

Não busques nos meus lábios a tua boca,
nem diante do portão o forasteiro,
nem no olho a lágrima.

Sete noites mais alto muda o vermelho para vermelho,
sete corações mais fundo bate a mão à porta,
sete rosas mais tarde rumoreja a fonte.

Paul Celan, Sete Rosas Mais tarde – Antologia Poética

5 comentários:

Vieira Calado disse...

Muito bom!

Saudações.

Graça Pires disse...

Também tenho esta antologia de Paul Celan. Adoro...Um beijo, Maria.

rosasiventos disse...

parado assim sumido o eco

tão calado de nos cantar ali

João Filipe Ferreira disse...

muito bonito:)
gostei imenso:)

un dress disse...

sete e sete e sete.

amar sete vezes celan.