1 de maio de 2012

Inaugura hoje, em Aveiro, a exposição "ILUSTRANDO POESIA", uma exposição colectiva, com trabalhos dos artistas plásticos do AveiroArte - Círculo Experimental
ilustrando poemas de membros do Grupo Poético de Aveiro.
Uma partilha entre diferentes formas de expressão estética.
A exposição estará patente até dia 6 de Junho.



Contribuí com este poema:
...
entontece o grito das aves em torno da madrugada
e retomamos as horas possíveis.
há uma salubridade no olhar que nos impele
ao declive do primeiro instante.
as marés, complacentes, sabem que atravessamos
as águas na certeza da bonança ou da intempérie
como cristais de sal onde intentamos a voz.
...
os dias, na linguagem inequívova do cais.
...

3 comentários:

Mar Arável disse...

A minha cidade
aqui tão perto

que não a tenho tocado

Tudo pelo melhor

CamilaSB disse...

Bonitos versos, embora tristes...
que as aves voem sem dor...e que as marés
tragam o Sol e a esperança...
Emocionantes, os dois poemas!
Beijinhos carinhosos!

© Piedade Araújo Sol disse...

que poema tão belo!

um beij